Incêndios florestais na Austrália

Coluna Sustentabilidade na Amazônia
Marcelo Ferronato - Vice-Presidente do CRBio-06
Data: 07 de janeiro de 2020
  • Descrição do episódio

    Estes incêndios ocorrem desde setembro de 2019, diferente da Amazônia onde a maior parte dos incêndios são criminosos, na Austrália trata-se de um fenômeno natural causado pelas altas temperaturas - acima de 40 graus, falta de chuvas que deixa a vegetação seca e ventos fortes que agravam a situação. O fenômeno natural ocorre todos os anos entre o final da primavera e início do verão – entre novembro e dezembro, porém em 2019 começaram antes e estão mais violentos. As autoridades já dizem que é impossível controlar os incêndios até que as chuvas comecem. Já são mais de 3 milhões de hectares queimados desde setembro. O número de pessoas mortas por causa dos incêndios já ultrapassa 20 e foi decretado estado de emergência na saúde pública do país decorrente do excesso de fumaça, hospitais estão lotados. O número de animais mortos já ultrapassa meio bilhão. Satélites americanos indicam que a fumaça dos incêndios na Austrália já cruzou o oceano pacífico, trazidas por correntes de vento e cobrem parte do Chile e Argentina e podem chegar também ao Rio Grande do Sul no Brasil. As nuvens de fumaça ao encontrar nuvens de chuvas, podem causar chuva ácida, podendo contaminar lavouras, reservatórios de água e açudes.