Eventos

Técnicos da Ecoporé participam de encontro nacional sobre Agricultura Familiar

O Encontro Nacional de Formação (ENAFOR), promovido pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura - CONTAG, é um espaço político que acontece de três em três anos, onde vários temas de amplo impacto para Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais – MSTTR são discutidos.

A última 4ª edição ocorreu na cidade de Luziânia, Goiás, entre os dias 10 a 14 de novembro. Os técnicos da ONG Ecoporé, Marcos Antonio e Sheila Noele, participaram do encontro que teve o intuito de fortalecer e ampliar os processos de formação, referenciados na Política Nacional de Formação - PNF e no Projeto Alternativo de Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário – PADRSS - visando construir estratégias formativas que fortaleçam e amplie a ação político-sindical, contribua para elevar a consciência crítica dos sujeitos e para a construção de entidades sindicais fortes e atuantes.

Cerca de mil pessoas de todo o país participaram do encontro que incitou o debate sobre a importância da agricultura familiar, representação e representatividade sindical, reforma política, entre outros assuntos.

“O Encontro foi bem produtivo no sentido a Contag é referência na luta pela melhoria das condições de vida e de trabalho para a categoria trabalhadora rural. Foi um encontro que permitiu reunir representantes de federações, associações, sindicatos, grupos de base, terceiro setor e demais instituições que atuam nesta área da agricultura familiar e promovem assistência aos pequenos produtores. Entre os públicos do projeto Viveiro Cidadão, executado pela Ecoporé e patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental, estão os produtores rurais e a troca de informações foi fundamental para aprimorar nosso trabalho dentro do projeto”, disse Marcos, destacando que 2014 é o ano da Ano Internacional da Agricultura Familiar, Camponesa e Indígena, instituído pela Organização das Nações Unidas – ONU.

Grupos

Durante o evento, foram formados diversos grupos de discussão que abordavam sobre a formação dos profissionais nesta área, no setor produtivo, a assessoria técnica voltada aos pequenos agricultores, segurança alimentar bem como sobre a importância da Agricultura Familiar na contribuição econômica, social e ambiental para o País.

O vice-presidente e secretário de Relações Internacionais da CONTAG, Willian Clementino, também secretário de Formação da COPROFAM, iniciou o diálogo na Praça destacando a luta das organizações sociais do campo em defesa do AIAF/CI e do fortalecimento do setor. “Esse é o nosso ano, estamos todos os dias produzindo alimentos para todo o Brasil. Somos sujeitos que não só plantamos todos os dias, produzimos com amor”. O dirigente também ressaltou a diferença entre os modelos praticados pela agricultura familiar e o agronegócio. “Temos dois modelos, um é o agronegócio, que nunca deu conta de provar o seu papel social, econômico e político na sociedade. Eles dominam mais de 60% das nossas terras. E nós, com 24%, produzimos mais de 70% dos alimentos que chegam às mesas dos brasileiros e brasileiras.”